"Famílias com menor poder aquisitivo têm adquirido apartamentos cada vez menores, pelo alto custo dos imóveis, e acabam ocupando o tão sonhado “lar doce lar” de forma equivocada, comprando móveis de dimensões erradas, fazendo obras sem o reaproveitamento de materiais, e diante de retrabalho e mais retrabalho, acabam tornando o seu sonho em pesadelo” , Marcio Barreto

Quer melhorar o visual do seu lar na quarentena? Se sim, o arquiteto baiano Márcio Barreto garante que é possível repaginar os cômodos de forma prática e sem gastar muito através da arquitetura acessível. O especialista ainda disse que investir nessa linha vai muito além de tentar reproduzir ambientes luxuosos com menos dinheiro. 

"A arquitetura acessível tem o seu estilo próprio e está associada ao uso de materiais funcionais, econômicos e duradouros, aproveitando-se deles e da criatividade para criar espaços esteticamente belos”, explica.

A frente da Arquitetura do Barreto, o profissional separou 3 dicas essenciais para quem quer repaginar salas, varandas e outros espaços sem precisar gastar muito. Confira:

DECORAÇÃO CRIATIVA

“Olhe para os próprios itens que você tem em casa. Agora, tente visualizá-los com outros usos, como na parede, sobre o móvel da TV ou na mesa de centro, por exemplo. Uma amostra de decoração criativa é usar uma chaleira como um vaso para plantas suculentas, mudando aspectos da varanda. Outra ideia super bonita e interessante é prender um ‘colar de contas’ perto dos quadros, somando-o à decoração de uma sala diferenciada”, aconselha Márcio, “Vamos, vasculhe a casa para repaginá-la!”, encoraja. 

 

NÃO DECORE TODAS AS PAREDES

“Você não precisa decorar todas as paredes da sua casa. Uma opção é caprichar na decoração da parede mais visível, ou então, decorar aquela parede que justamente não é logo vista assim que entra no ambiente, tornando-a se um elemento surpresa à medida que vamos andando no espaço”

NÃO COMPRE ITENS DESNECESSÁRIOS

“Em tempos de crise e aperto financeiro, tenha muito cuidado com as promoções ou frete grátis. Isso porque essas ofertas tendem a atrair o consumidor e levá-lo a compra de itens desnecessários, que poderiam ser feitos manualmente ou usando a decoração criativa. Controle-se e pense cuidadosamente se não consegue obter a funcionalidade que deseja com outro item da casa”.